Elogio à biblioteca pública

Apesar de gostar muito de ler, não compro muitos livros. Prefiro pegá-los emprestados na biblioteca pública.

Bibliotecas são um dos serviços públicos que considero essenciais na sociedade; elas têm um papel importantíssimo na difusão cultural e na democratização do conhecimento. Basta um comprovante de residência e um documento de identidade para se cadastrar e poder retirar as obras que quiser. E o melhor de tudo: se não gostar do livro que você pegou, é só devolver, sem risco de ter comprado um livro ruim e ficar com o prejuízo.

A biblioteca do bairro em que eu morava em São Paulo ficava longe dos lugares que frequentava na vizinhança, era bem fora de mão. Nunca fui lá; ia mesmo à biblioteca da escola. Aliás, há um déficit de bibliotecas na cidade. Isso precisa ser resolvido com urgência.

Quando me mudei para uma cidade do interior, passei a frequentar a biblioteca municipal que fica no centro, de localização mais fácil. O acervo dela não é ruim,recebe doações anualmente, e dá para encontrar tanto os clássicos quanto obras mais recentes. Mesmo na faculdade, em Bauru, eu ia sempre à biblioteca municipal para buscar obras de literatura sem relação com o curso.

Acho que, onde quer que eu vá ou more no futuro, irei me cadastrar na biblioteca pública do lugar.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , . ligação permanente.

2 respostas a Elogio à biblioteca pública

  1. Alexandre Maki diz:

    Você chegou a ver a controvérsia causada pelo depoimento do escritor britânico Terry Deary de que as bibliotecas não são mais relevantes e que prejudicam os autores? Eis aqui (em Inglês):

    Libraries ‘have had their day’, says Horrible Histories author

    O sujeito realmente não faz idéia de como as bibliotecas funcionam ou qualé sua função.
    Mas aqui tem uma matéria subseqüente com a reação de outros autores (também em Inglês):

    Julia Donaldson defends libraries from Terry Deary’s attack

    • Daniel diz:

      Acho que li o Neil Gaiman comentando sobre isso no twitter, mas não cheguei a abrir o link. Mas agora eu li.

      Não sabia dessa de pagamento aos autores cada vez que um livro é retirado no Reino Unido. É justo, mas foi infeliz a declaração desse Terry de que ele ganha mais na porcentagem das vendas dos livros.

      Vejo que claramente esse é um autor que pensa com o bolso e não considera as bibliotecas como espaços de cidadania e difusão cultural para todos. A resposta da Julia Donaldson foi bastante sensata. Não é por causa da gratuidade das bibliotecas que as pessoas deixam de comprar livros.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s